quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Um ponto ganho sim senhor

Pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Vasco visitou um dos seus maiores pesadelos nos últimos anos. Porém dessa vez, o Atlético-PR e sua Arena da Baixada não conseguiram bater o Vasco, que voltou de Curitiba com um valioso ponto na bagagem, o 37º no atual campeonato. Para manter vivo o sonho de Libertadores, o time precisa vencer os próximos dois jogos que fará em casa, contra Grêmio e Corinthians.
Ontem me prôpus ao exercício de acompanhar o jogo pela TV e pelo Twitter, com comentários de diversos amigos vascaínos. Não foram poucas as reclamações pelos erros do time e me peguei a pensar se realmente esse foi um resultado a ser tão lamentado assim. Vejamos: nunca vencemos na Arena em Campeonatos Brasileiros e o estádio é comprovadamente um dos mais difíceis para se jogar como visitante, por todas as artimanhas do time da casa, como usar os gandulas a seu favor e molhar o gramado, beneficiando seu estilo de jogo. Inter e Santos perderam lá, e somente o Cruzeiro conseguiu sair da Arena com 3 pontos.
Talvez nossa insatisfação é pelo fato de o time ter jogado bem. Aliás, como vem sendo há tempos. Nossa defesa esteve atenta, e mesmo na bola aérea, ponto forte do Furacão, sofremos poucos riscos. Assim, com a defesa bem, cobramos do ataque, que têm de fato tido dificuldades para marcar fora de São Januário.
Na velocidade de Fágner, Eder Luís e Zé Roberto, o Vasco tinha suas melhores jogadas e mesmo Ernani, que entrou no lugar de Max, após longo período lesionado, apareceu bem pela esquerda. Sorte nossa o Elder Granja estar do outro lado.
O jogador mais criticado pela torcida no Twitter e em todos os lugares foi Rafael Coelho. Bom, pra começar a falar do polêmico caso, tem que se dizer que seu inferno astral começou naquele pênalti perdido em casa contra o Avaí. Depois disso, a paciência da torcida com ele só diminui. Ele se esforça, briga pela bola, lembra (vejam bem, lembra) o Kléber do Palmeiras. Porém ele visivelmente está fora de forma, o que faz com que seja facilmente batido pelos zagueiros adversários, que diga-se de passagem, eram bons ontem, Manoel e Rodolpho. Porém, o jogador tem potencial e sua fase ruim passará, porém talvez somente no ano que vem. Cada erro mina sua confiança e a torcida o pegou para Cristo pelos poucos gols do time.
A comemorar, a boa entrada de Cesinha na zaga. Ele passou uma fase ruim, quando veio do Santo André, não ficava nem no banco, mas com a fase ruim de Titi, teve a chance e ontem foi muito bem, juntamente com Dedé. Com Fernando Prass e Fágner, além de Ramon, quando voltar, passamos a ter grande confiança na defesa, coisa que não víamos há anos.
Com menos uma rodada a jogar, lamentamos a não aproximação da zona de Libertadores. Porém, não podemos lamentar esse resultado especificamente, a história e o presente mostram a dificuldade de se sair com pontos da Baixada e agora temos que focar nos dois próximos jogos em casa, contra Grêmio e Corinthians, além do seguinte, em Goiânia contra o Atlético-GO.
Não podemos perder a confiança de uma possível vaga à Libertadores. Temos time para isso e podíamos estar ainda muito melhor. Quando vejo os times que estão lá na frente, fico chateado por saber que temos potencial para muito mais.
.
Sds vascaínas a todos!

2 comentários:

Jean Rosa disse...

Pois é meu caro Diego, esse jogo contra o Atlético-PR foi daqueles de deixar o torcedor vascaíno vermelho de raiva, pois o time pouco fazia.
Parece que o Elder Granja e o Wagner Diniz devem ter rogado alguma praga no vestiário.
Tirando isso, o Vascão perdeu uma oportunidade de avançar ainda mais se quiser uma vaga na Libertadores.

Abraços e saudações vascaínas.

Publicidade Esportiva disse...

Eh Diego...

Em relação à partida acho que o resultado foi bom, porem a forma que foi obtido que não me agrada, não consigo ficar feliz assistindo partidas como a de ontem ou como a contra o São Paulo, não vou e acredito que nunca irei me acostumar com essa postura tão retraída da equipe vascaína, mesmo tendo que concordar que ela rende pontos importantes fora de casa...

Abraçosss