terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Nada de desânimo

Após a derrota de domingo na final da Taça Guanabara, as mais variadas posturas puderam ser verificadas na torcida do Vasco. Das mais pacientes às mais extremas, todas eram compreensivas no calor do momento. Hoje porém, passados dois dias, é hora de pensar com calma sobre o que aconteceu e que comportamento adotar.
No ano passado, mesmo perdendo na Taça Rio por 4x0 para o mesmo Botafogo, a torcida mostrou apoio ao time. Era uma demonstração de que o que de fato importava era a Série B, onde passamos com louvor e a torcida incentivou do início ao fim. Neste domingo, alguns poucos repetiram o ato, mas a grande maioria se calou.
Fiz parte deste último grupo. Não cabia incentivar, até porque o que se viu em campo foi bem ruim. Mas também não entendia como momento de vaiar, já que depois de muitos anos, esse é nosso melhor time e faz parte do progresso do Vasco como Clube.
Vejo a insatisfação e a revolta de alguns até como compreensiva. São sete anos sem um título Estadual, o que é muito para um Clube da grandeza do Vasco. Porém, sei também que nossa torcida é inteligente e sabe fazer uma leitura correta dos fatos.
Vivemos anos sob uma administração patética que montou os elencos mais ridículos da história do Vasco. Até podíamos ter ganho um turno ou outro e até mesmo um campeonato nesse período (até ganhamos 2003), mas em momento algum desfrutamos de um Status respeitável, que nos permitisse brigar por títulos constantemente.
No fim das contas, acabamos rebaixados e com mudança no poder. Veio 2009, o acesso e a profissionalização do futebol. Após anos, saímos da mesmice e passamos a ser novamente um atrativo para bons jogadores. Revelamos e soubemos usar jovens da base, ao invés de estragá-los como tantos em anos.
Chegamos com méritos a esta final de turno e infelizmente perdemos. Coisas do esporte, um vence e outro perde. Temos sim razão de cobrar e sugerir mudanças, inclusive na escalação. Nada mais normal. Porém, atitudes extremistas serão única e exclusivamente reflexo de traumas passados, os quais precisamos estar ao lado do Clube para superar. Certamente nosso horizonte é bem positivo e estamos no caminho para retomar um Vasco vencedor.
Um Vasco que dispute sempre os títulos e os vença de forma constante. Ou será que tem gente que prefere ganhar um turno na ‘cagada’ e ficar brigando todo ano contra o rebaixamento?
.
Ah, não podia deixar de falar da tal síndrome de vice. No Rio de Janeiro (bom é aqui que eu moro, não posso responder por outros lugares) se institucionalizou a babaquice de usar esse termo. Ninguém quer ser campeão, o que importa é impor o ‘vice’ ao rival. Sinceramente, em mim dói tanto perder na final como em qualquer outra fase. E numa boa: prefiro ser 2º lugar do que 10º. Isso vale tanto como jogador como torcedor.
Mas enfim, esse blog é pra todos então não posso deixar de comentar isso. Supor qualquer ligação entre a derrota nessa final com qualquer outra é semelhante a dizer que se o time do Barcelona vestisse a camisa do Vasco perderia todas as finais.
Afinal, dos 11 que entraram em campo domingo, nenhum havia jogado nenhuma decisão pelo nosso time. Pra quem acredite em mandinga, despacho, tais argumentos nunca serão válidos.
Obviamente existem sim jogadores (Morais, Lúcio Flávio, etc) que se escondem em decisões. Mas creditar isso a todo um time, ainda mais quando nele existem campeões mundiais, é novamente um ato desesperado de quem está angustiado pelo longo jejum, o que entendo, mas peço compreensão.
PS: quem comentou no texto de ontem, respondi nos comentários de ontem, Ok!
.
Sds vascaínas a todos!

4 comentários:

Caroline /+/ disse...

poxa eu fiquei muito triste com o jogo.A unica coisa que sabia que aquele não era o mesmo do inicio sem derrotas... Mais o meu amor por ele continua o mesmo. s2 aff!O ruin é ficar ouvindo aquelas "pessoas" zuando de vice...de novo. Mais prefiro se vice do que ganhar o brasileiro tendo mais que a obrigação de ganhar o campeonato e nem vice chegar.

Gremista Fanático disse...

Voce analisou bem a situação Diego, acho que o pior já passou e nada esta perdido, ainda tem a Taça Rio e a Copa do Brasil e ai o Vasco tem tudo pra se dar bem, eu tambem prefiro ser segundo do que decimo sem duvidas, abraço.

Saudações do Gremista Fanático

Gabriel Valladares disse...

Na boa, meu amigo Diego. Eu prefiro nem chegar do que perder na final. Dói muito mais perder na decisão.

É muito sofrimento o que o Vasco está me causando.

Estive em TODAS as finais que o Vasco perdeu nestes anos, assim como estive em TODAS as que ganhamos nos anos dourados (entre o fim dos anos 80 e o fim dos 90).

É com muita saudade que lembro das alegrias que tive, inclusive em 1998 com o Pernambucano calando o Monumental, estava presente naquele jogo.

Eu me pergunto: será que um dia terei novamente essas alegrias?

abraço

Anônimo disse...

Perfeito sua análise diego mais a gente tá muito machucado cara ..apaciência estar se esgotando...estamos sofrendo amigo.

abraços desse vascaino triste..