sexta-feira, 19 de junho de 2009

O momento de reencontrar o rumo

Nesta sexta-feira à noite, Vasco e Duque de Caxias se enfrentam em São Januário pela sétima rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Separados por apenas um ponto na tabela, a vitória é de fundamental importância para as duas equipes, que tentam se aproximar do líder Guarani.
Jogando em casa, a expectativa é que o Vasco parta para cima. E não pode ser diferente. Há três jogos sem vencer na competição e sem marcar gols há dois, a pressão fica toda sobre o time cruzmaltino. Sem Carlos Alberto e Pimpão, dois dos destaques do time na temporada, Philippe Coutinho e Jéferson entrarão no time, sendo os responsáveis pela criação das jogadas. Aliás, a entrada da jovem promessa é um dos principais atrativos do duelo.
Aos 17 anos, Philippe já está negociado com a Inter de Milão há um ano, se apresentando ao clube italiano tão logo complete a maioridade. Destaque desde muito novo nos times e nas seleções de base, o garoto é considerado uma jóia em São Januário e fará hoje sua estréia entre os profissionais.
Nessa hora é preciso bastante paciência. O garoto pode ter um talento extraordinário, mas fisicamente estará abaixo dos adversários. Pode ter dificuldades com a dura marcação, que será bem diferente dos juniores e juvenis. De todo modo, pelas declarações e pelo que pude observar do jeito de Coutinho, vontade e dedicação não vão faltar. Lembro-me de uma declaração antiga dele dizendo que seu sonho era fazer um gol em cima dos molambos no Maracanã lotado. Boa, moleque! Veja aqui vídeos dele.
Paciência também será necessária ao time. Que os juízes estão de má vontade com a gente, até o quero-quero de São Januário já sabe. Sendo assim, muito devagar com as chegadas. Nada de faltas bobas no meio-campo, reclamações e afins. Não podemos dar chance ao azar.
No mais é pressionar desde o primeiro minuto atrás do gol. E não importa se o gol será de Élton, Coutinho, Jéferson ou de um zagueiro. O importante é que ele venha. Ou melhor que eles venham.
Vencemos o Caxias por 3x1 no Estadual, mas aquele resultado de nada serve de parâmetro. Hoje o time da Baixada é uma fusão de Tigres, Boavista e do próprio Caxias. Como vencemos os três neste ano, nada melhor do que vencer a seleção dos três.
Eles devem vir com três volantes, dois meias habilidosos e o centroavante Edivaldo. Mais até do que o camisa 9 é importante ficar de olho em Clayton, rápido e técnico meio-campista.
Força Vascão! Vamos reencontrar os gols e a vitória.
.
Sds vascaínas a todos!

4 comentários:

Vinicius Grissi disse...

Assisti o jogo e o Vasco foi muito mal. Errando demais e principalmente, pedendo gols incríveis.

É preciso colocar a cabeça no lugar. O time não é aquilo tudo que a torcida imaginou, mas tem capacidade para subir.

Kampelo disse...

É meu amigo, a maldição do 0 a 0 nos persegui a cada jogo, e nisso tudo já perdemos 6 importantes pontos inrrecuperáveis, talvez até iremos precisar la na frente, ou melhor, ja estamos precisando...

E o pior q tudo aconteceu de repente, nosso time marcava em quase todos os jogos q disputava

Bem q poderia pintar a estreia do Aloísio, hein...

Mas, enquanto ele não vem, seria bom q o time parasse com as brincadeiras no treino, como afirmou o Leo Lima (caso esteja acontecendo). Por mais q isso seja bom, não é hora de brincar, a torcida ja se irritou com o time e, pelo amor de Deus, q não se repita a mesma historia do ano passado.

Abração

Gremista Fanático disse...

Pow não deu pro time ganhar, mas fica tranquilo que as coisas vão se ajeitar e o Vasco vai faturar, abraço.

Saudações do Gremista Fanático

Maldita Futebol Clube disse...

sem comentários, pois como os nossos atacantes, estou em fase criativa negativa e chuatndo muita bola pra fora, disse que is a ser de três...rs queimei a lingua 1 abs, leandro