segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Perdeu mais uma? E daí

Amigos, antes que alguém pense errado, o título do texto não é uma desfeita à vitória do rival no clássico de ontem. Longe disso. O assunto aqui é Vasco e em uma situação crítica como a que vivemos, não cabe ficar debatendo as qualidades e defeitos de nenhum time que não seja o nosso. Inicio o texto com esse comentário por tudo que tenho lido nos últimos dias e em época de crise e discordâncias de opiniões, muitas vezes falta o respeito à opinião alheia.
Agora vamos ao que interessa. Três jogos, três derrotas e alguém tinha que pagar o pato. Como todo político, nosso presidente Roberto Dinamite não fugiu à regra. Demitiu o treinador PC Gusmão e afastou os jogadores Felipe e Carlos Alberto, estrelas do time e maiores salários do elenco. Vejamos se não é uma decisão idêntica a de um governador que afasta um policial que erra um tiro ou um médico que falha na cirurgia. Não se procura os motivos do problema, se procuram pessoas culpadas. Muito fácil fazer isso, afinal, desse modo o político foge da parte que lhe cabe.
E embora pareça, essa não é uma defesa de PC, CA19 ou Felipe. Cabe observar que o Vasco teve apenas uma semana de jogos oficiais em 2011. Então se qualquer profissional não presta hoje, ele prestava há uma semana? Que planejamento foi feito pela diretoria, para que fosse desfeito em uma semana? Problemas de relacionamento? Mas tais pessoas chegaram ontem ao Clube ou já não são conhecidas de longa data?
Isso tudo sem falar na demissão do preparador físico. Segundo os profissionais dessa área, existe um programa a ser seguido para que o jogador chegue ao seu auge em um determinado ponto da temporada. De que adiantou fazer uma pré temporada caríssima em um resort de primeiro mundo para mandar embora a comissão técnica?
Dizer que Felipe e Carlos Alberto estavam jogando mal é justo. Mas falando desses 3 jogos do Estadual, muita gente também está. Aliás, de quem jogou todos os jogos, somente Fágner vem se salvando. Fernando Prass, Ramon e Eder Luis vem tendo atuações sofríveis e nem por isso foram encostados.
Foi citada como motivo do afastamento uma discussão entre o presidente e o capitão do time no vestiário. Sinceramente, já trabalhei em algumas empresas e a única vez que o presidente veio falar comigo foi para elogiar minhas defesas no churrasco de fim de ano. Para cobrar ou elogiar trabalho, existe uma hierarquia.
Imagina você ser vaiado, xingado e derrotado e depois vir alguém te dizer que seu salário está em dia e cobrar por que não está dando resultado? Ora, salário em dia é obrigação. Como presidente, Roberto deveria reunir a cúpula do futebol e debater os motivos do planejamento não estar dando resultados.
Mas ele fez o contrário. Preferiu o papel do carrasco. Apontou culpados e degolou. E com isso, só aumentou a crise no Clube. O próximo treinador que assumir saberá que desde janeiro/2010, o Vasco vive trocando de treinador. Os jogadores sabem que não tem o respaldo da chefia e que podem ser os culpados das próximas derrotas.
A torcida por sua vez, fica sem saber a quem eleger como vilão. Assim, teve papel negativamente importante no afastamento de Felipe e Carlos Alberto. O próximo será Ramon. E minha aposta: depois dele vem Eder Luis. E aí quem sobra para jogar? Que jogador desejará jogar no Vasco?
Logo após o jogo contra o Resende, o clima de crise já rondava São Januário. A diretoria, omissa, se escondeu e assistiu o problema crescer. Quando se tornou impossivel se omitir, tomou atitudes, péssimas atitudes e hoje a crise parece não ter fim. E pior. Não resta em ninguém um pingo de esperança de achar uma luz no túnel.
Sem treinador, sem preparador físico e pensando em nomes sem currículo e com incompetência comprovada.
Sem comando, sem ordem, sem hierarquia, sem planejamento. Esse é o Vasco versão 2011.
Uma temporada que se anunciava promissora vai sendo estragada a cada dia, a cada notícia, a cada entrevista. O presidente, que sempre teve apoio de grande parte da torcida, mostrou sua total incapacidade de gerenciar o Clube e amargamente aguarda o fim do seu mandato. Porém até lá, muitas águas vão rolar, muitos jogos vão ser jogados e desse jeito, o ano será melancólico.
Ai Dinamite que sempre reclamou da 'Herança Maldita' terá sua vez de deixar um triste legado ao seu sucessor.
.
Sds vascaínas a todos!

2 comentários:

Publicidade Esportiva disse...

Fala Diego...

Minha opinião não é compartilhada pela maioria, mas sinceramente acho uma temeridade dispensar Carlos Alberto e Felipe. Principalmente o Carlos Alberto. Ele é o que tem mais qualidade ali daquele time! Não é possível um meio campo com Allan e Jeferson! Vão meter medo em quem? Está ruim com ele mas é pior sem ele. E pra piorar a diretoria está propensa a fazer o pior negócio de sua gestão ao trocá-lo pelo Roger!!! Ex-jogador em atividade e tão problemático quanto o CA!

Isso é que é incompetência! Fora todo o marketing feito em cima do CA (perucas, bonequinhos, camisas personalizadas) jogado pelo ralo…

Sei que é um absurdo um jogador falar assim com o presidente, mas bem que o Dinamite poderia ter esperado o dia seguinte, com todos de cabeça mais fria, pra dar a bronca merecida.

Ramones disse...

Concordo plenamente meu amigo, tanto que a diretoria já diz que o afastamento é temporário, em relação ao CA19.

Infelizmente, rebaixamento à vista mais uma vez. Só nos resta torcer.