quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Se jogássemos a noite toda seria 0x0

Apesar de dominar a partida durante os 90 minutos, o Vasco não passou de um empate em 0x0 em casa contra a Cabofriense. Mesmo criando infinitas chances de gol, o time cruzmaltino foi traído pela trave, pela falta de pontaria e pela grande atuação do goleiro Flávio. Com o resultado, chegamos aos 11 pontos, continuando na liderança do Grupo A. Para obtermos a classificação continuamos dependendo apenas de nossas forças, mas para continuarmos na liderança do grupo, precisamos torcer contra o Americano, que enfrenta o Fluminense hoje.
A Cabofriense havia prometido uma postura ofensiva, mas em campo, aconteceu exatamente o contrário. Provando que a melhor defesa é o ataque, o Vasco sufocou o adversário em seu campo de defesa. O time de Cabo Frio só ameaçava em jogadas de bola parada e raramente saia de seu campo. As chances de gol desperdiçadas foram tantas que seria difícil listar todas. Vamos a algumas:
3 m. 1º tempo – Ramon cruza da esquerda e Pimpão livre na pequena área isola por cima do gol. Em seguida, Fernando cabeceia e tira tinta da trave.
14m. 1º tempo – Carlos Alberto cruzou da esquerda e Pimpão na segunda trave mandou para fora.
18m. 1º tempo – Paulo Sérgio cobrou falta no travessão.
30m. 1º tempo – Elton faz jogada individual, chuta para boa defesa de Flávio.
32m. 1º tempo – Carlos Alberto cobra falta. O travessão salva de novo a Cabofriense.
5m. 2º tempo- Elton cruza e quando Faioli ia concluir, Flávio cortou com os pés.
11m. 2º tempo –Faioli faz carnaval dentro da área, mas o chute sai prensado.
12m. 2º tempo – Após escanteio, a bola sobra para Elton que obriga Flávio a grande defesa.
23m. 2º tempo – Enrico recebe na área e chuta a esquerda do gol.
25m. 2º tempo – Paulo Sérgio tenta cruzar, a bola vai direto pro gol. Flávio defende e a bola ainda bate na trave antes da zaga afastar.
32m. 2º tempo – Paulo Sérgio cobra falta e Flávio salva.
37m. 2º tempo – Elton divide com Flávio. A bola quase entra, mas Valdir corta.
42m. 2º tempo – Ramon chuta e Flávio salva. No rebote, nosso lateral chuta para fora.
46m. 2º tempo – Paulo Sérgio cruza da direita. No segundo pau, totalmente livre de marcação, Ramon cabeceia para fora.
Além dessas chances, foram muitas outras em cruzamentos e chutes de fora da área. Uma blitz como poucas vezes vista. O adversário teve em todo o jogo, apenas uma chance de gol no finalzinho do segundo tempo.
Aos 14 do 2º tempo, Felipe Dias recebeu o segundo amarelo e foi expulso. Aos 28, Marcio deu carrinho por trás em Nilton e foi expulso direto. Com dois a mais, o Vasco foi pressão total. Após as expulsões, Dorival Jr. sacou Vilson e Amaral para entrada de Enrico e Benitez. Antes, no intervalo, havia tirado o apático Pimpão para entrada de Faioli, que pouco fez, além de perder gols. Jogamos por mais de 20 minutos com dois jogadores a mais e apenas Fernando na defesa.
Um resumo da partida: o Vasco jogou para vencer por 4 ou 5 gols de diferença, porém finalizou como quem não precisava ganhar. Foi o jogo com maior domínio de uma única equipe que vi em toda a minha vida. Porém, isso pouco importa se a bola não entra no gol. A sensação que deu após o jogo é de que se houvesse mais três horas de jogo, o gol não aconteceria. Assim: o time merece uma nota 7 pela atuação.
.
Dizer que Nilton jogou bem é chover no molhado. Ontem porém, beirou o absurdo. Parecia um adulto jogando em meio a crianças. A superioridade física e técnica do nosso camisa 6 em relação aos companheiros e adversários era de espantar. Perfeito nos desarmes e nos passes, dominou o meio-campo, mais parecendo um veterano. Ainda causou a expulsão de um adversário, após sofrer um carrinho por trás. Seu domínio e proteção de bola são fantásticos. Não sei como o Corinthians liberou, mas já que o fizeram, muito obrigado. Fiquem com Cristian, Fabinho e etc.
Tiago e os zagueiros foram meros espectadores do jogo. Nossos laterais fortam grandes armas na criação e na finalização. A Ramon faltou um pouco mais de capricho e a Paulo Sérgio, sorte em suas duas bolas na trave.
No meio, Amaral foi bem nos desarmes e não inventou na criação. Saiu para que o time fosse mais ofensivo. Jeferson mais uma vez esteve apagado e já começa a ter sua titularidade contestada. Carlos Alberto buscou jogo o tempo todo. Evitou as faltas e dessa vez não recebeu amarelo. Por outro lado, com seu talento, sofreu muitas faltas e fez com que os adversários recebessem muitos cartões. Enrico e Benitez entraram para o abafa e apareceram pouco com destaque para o primeiro. O paraguaio prendeu muito a bola e irritou a torcida.
No ataque, o maior dos problemas. Elton procurou jogo, finalizou, mas ainda não parece ser 'O Cara'. Pimpão fez sua pior partida no Vasco e irritou a todos. Displicente e errando muito, saiu no intervalo. Seu substituto Faioli, correu e se esforçou, mas também perdeu muitos gols. Essa parece mesmo ser a posição mais problemática da equipe.
No fim, algumas vaias e aplausos. Na verdade o time não merecia uma coisa nem outra. Empatar contra a Cabofriense em casa, jogando com dois a mais durante um tempo, foi uma decepção. Porém, ninguém pode negar que todo o time tentou e buscou o gol do primeiro ao último minuto.
Agora é hora de treinar bastante para domingo. Os resultados de hoje poderão clarificar mais nossa situação no grupo. Que contra o Madureira, tiremos o atraso dos dois últimos jogos e balancemos a rede adversária.
.
Renunciou na tarde de ontem, José Henrique Coelho, ex-vice presidente de marketing do Vasco e presidente do MUV (Movimento Unido Vascaíno), grupo que deu sustentação às candidaturas de Roberto Dinamite à presidência do C.R. Vasco da Gama. Os motivos da renúncia foram descritos em uma carta divulgada na imprensa antes da partida de ontem contra a Cabofriense. Maiores esclarecimentos devem ser prestados hoje, em entrevistas coletivas.
Ano passado quando era resolvida a realização das eleições no Vasco, escrevi bastante a respeito. Quem lia o Blog na época, sabe que algumas vezes escrevi que a chegada de Dinamite a presidência não deveria ser encarada como salvação. Ser ídolo esportivo não credencia ninguém a nada. A única experiência política de Roberto foi como Deputado, ou seja, no Legislativo. Para governar um Clube como o Vasco era preciso preparo.
Estava claro na época, que Roberto era um fantoche, usado por ter força para tirar Eurico do poder. Na prática, seria diferente. E foi assim que aconteceu. Nesses sete meses de gestão, ninguém viu nenhuma decisão tomada pelo presidente. Ora era o Coelho, ora o Mandarino ou o Neca. Roberto aparece com seus sorrisos na imprensa, mas quem governa são outros. E um deles, era justamente J.H. Coelho, que agora renuncia. Quem acompanha o Vasco sabe que se tinha alguém que mandava nesse governo era o Coelho. Casos como o da divisão das arquibancadas, as novas camisas e o contrato com a Champs, deixaram claro o poder de Coelho.
Assim, não cabe a ele, sair agora soltando farpas de coisas que ele fez parte. Como bem frisou, tiveram oito anos para planejar como gerir o Clube e após se mostrarem despreparados e incompetentes, fica fácil pedir para sair, após rebaixarem o nosso Clube e não resolverem os problemas financeiros.
Tudo o que o Sr. propôs em sua gestão no Marketing funcionaria muito bem no América ou no Bangu. No Vasco, não. Olha o tamanho da nossa torcida. Onde estão a fila de patrocinadores? Só o que conseguimos foi a Eletrobrás, em um favor do governador e nem as CND's conseguimos. Onde está o sócio-torcedor? Por que razão só agora o Sr. tira a ação contra o Clube? Por que não o fez quando assumiu? Quem sai criticando todo mundo tem um único objetivo: tirar o seu da reta e se mostrar superior. Terá o Coelhinho aspirações políticas maiores que a simples VP de Marketing?
Sobre as denúncias, a do orçamento é bem clara para quem entende de finanças. Com a queda na cota de TV, seria impossível o Vasco gerar um superávit. Ainda que recebessemos todo dinheiro da Eletrobrás e a torcida lotasse São Januário sempre, o Clube teria prejuízo.
Cabe agora a Dinamite e sua diretoria responder as denúncias de Coelho, tentando manter a credibilidade desta diretoria. Veja aqui mais algumas denúncias de Coelho. Ele diz que: " o Clube joga dinheiro pela janela"; "a direção gasta demais, não sabe priorizar o dinheiro"; "as contratações são demasiadas caras e o orçamento não vai suportar".
.
Em virtude da escalação de Jeferson contra o Americano, o Vasco acaba de ser punido com a perda de 6 pontos. Desse modo, o time está FORA da Taça Guanabara. O jurídico tem até segunda-feira para recorrer e no máximo terça-feira, o recurso será julgado.
.
Respondendo aos comentários:
Snoopy - O jogo até foi fácil, difícil foi fazer gol. Até que nesse jogo o índio foi bem. Sobre a CBFla, simplesmente absurdo, mas a imprensa bada fala e mais uam vez passará batido. Abraço!
Gremista- PS mais uma vez foi bem. Amaral voltou melhor ai do Grêmio. Abraço e sds!
Gerson - Minha opinião sobre as denúncias ai estão. Abração!
Vinicius - Ok, irei lá. Abraço!
Sobre o FC - Correto.
.
Sds vascaínas a todos!

11 comentários:

Almirante disse...

Ficou claro que ainda buscamos um atacante. Elton até fez bem o papel de piVô, mas precisamos de um homem-gol, e para isso, precisamos de dinheiro, o da eletrobrás, que virou uma grande novela. Um atacante goleador é fundamental para o encaixe dessa equipe que apresenta alguns pontos fortes. Destaque para os dois laterias, que apoiam muito e com qualidade e para , claro, SELENÍLTON, o dono incontestável desse time!

Carlão Azul disse...

Ehhhh tem dia que parece que as coisas não dão mesmo certo..

Diegão, tá igual a mim mesmo, SUMIDAÇO....

Saudações Celestes

SITE/BLOG
Sou Cruzeirense - Site
Sou Cruzeirense – Blog
CRUZEIRO: O MAIOR DE MINAS
Clique AQUI e vote no nosso blog, para melhor blog sobre o Cruzeiro

Gremista Fanático disse...

As vezes o Grêmio tem essa de recuperar jogadores, e eles quando saem parece que jogam um pouco melhor.
Eu ontem tive a mesma impressão acompanhando o jogo em tempo real, parecia que o gol não sairia de forma alguma como de fato não saiu.
Saudações do Gremista Fanático

Fc do Cesão / Jack disse...

olha, em ssa tem praticamente toda semana...
acho q nao vai ser difícil de você conhecer a batida da banda do povão!
\o///
depois de amanhã é aqui...
vou enlouqueceeeeeeeeeeeeeeeer!
kkkkkkkkkkkkk
\o///

Nosso Asterisco * disse...

Nada de postar sobre a vitória do Vascão hj =/
Coisas da vida bandida..

"o Vasco jogou para vencer por 4 ou 5 gols de diferença, porém finalizou como quem não precisava ganhar.."

Pimpão ontem tava parecendo cachorro q caiu da mudança.. Meio perdido, acho q foi a falta do Teixeira..
Nilton a cada jogo nos surpreende, mostrando-se cada vez mais competente.. Deixa o Corinthians lá com o Moraes =D
Amaral.. Até comparei ele com Jorge Luiz O.O
Tenho q me desculpar com o Amaral depois..
Ainda não tá na hora do Benitez entrar não, primeiro ele tem q aprender q futebol é esporte coletivo..
Esse probleminha lá no ataque por enquanto vai sobrar pro Pimpão mesmo.. Que ele se encontre logo.

Vasco pós Eurico ainda vai dar muito pano pra manga..

Andy Carvalho

snoopy em p/b disse...

diegão,
o jogo, pelo visto, foi mais fácil do que o que pensei que seria. mas faltou o detalhe principal...
resultado: errei o palpite no bolão... hehehe

li a carta de demissão. à princípio, tive a nítida impressão de ser uma atitude inteiramente política. lendo o seu texto, vejo que tem algo mais além disso.
espero que tudo seja esclarecido.

abraço e sds. botafoguenses!!!

sobreofutebolcarioca disse...

é diego, isso é muito complicado

Vinicius Grissi disse...

E quando tudo parecia ir muito bem para o time dentro de campo, um empate por 0 a 0 com um jogador a mais, uma bomba na diretoria, e 6 pontos a menos na tabela. O martírio vascaíno continua, infelizmente.

Renata Magalhães disse...

Tem dias que parece que a bola é traiçoeira,não entra mesmo.Capicho do destino ou incompetência?Vai saber né.
Saudações Alvinegras!

snoopy em p/b disse...

cara, que coisa!

diegão,
está armado isso tudo aí.
aquele time lá das laranjeiras está agindo muito bem por trás (ui!).
investem fortuna, mas não tem camisa pra ganhar p... nenhuma, e tem que ganhar no tribunal.
desde 1907, a coisa funciona assim pra eles.
time nojento!

gerson disse...

Diego, não acompanho de perto a política do Vasco, mas o teu raciocínio parece correto mesmo. o cara era forte no grupo que deu sustentação à candidatura do dinamite e agora sai batendo como se não tivesse nada com isso?
infelizmente, a política interna pode jogar um clube na lona.o inter agonizou duas décadas pq internamente o clube era um desastre. levamos muitos anos para ter uma gestão profissional. caímos no ostracismo até nos tornarmos um clube médio, como um coritiba ou paraná. até que um dia os caciques colorados resolveram acordar. mas para isso tivemos q passar por quase todas as formas de humilhação. graças a deus não chegamos à segundona, mas faltou pouco.
Outra coisa: depois da redemocratização o RJ mostrou um grau interessante de politização, mas que foi se corroendo aos poucos. no lugar das mobilizações populares e da crítica social tradicionais no Rio veio à tona a face negra da antiga capital do Brasil: a corrupção, o clientelismo, o aparelhamento de forças criminosas capazes de afastar o poder do estado, a desagregação de forças políticas e sociais organizadas, isso sem contar as relações estranhas entre algumas igrejas e o poder. Infelizmente, esses reflexos nada mais são do que o epicentro dessa loucura chamada brasil. nossas mazelas mostradas de forma nua e crua, ali, bem no meio da rua.E o futebol não fica a salvo desse cenário triste.
Abraço!