segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Glória, luta e vitória esta é minha história!

Empurrado como nunca pela torcida e usando a tradicional camisa negra, o Vasco conseguiu um importantíssimo resultado na luta contra o descenso. Venceu o Santos por 1x0 a ganhou quatro posições, chegando ao 15ª lugar, fora da zona de rebaixamento. O gol da partida foi marcado pelo craque Edmundo, cobrando pênalti sofrido pelo guerreiro Jonílson.
Pra começar não podia deixar de falar da torcida. Em muitos anos de torcedor, nunca vi nada parecido. Os mais de 20.000 presentes cantaram do primeiro ao último minuto. Aliás, uma hora antes do jogo já era possível ouvir do lado de fora do estádio, a torcida cantando lá dentro. Por volta das 18:00, enquanto filmava a torcida, um réporter da SPORTV cantava nossas músicas. Quando o cinegrafista ameaçava mudar a câmera de lugar, ele mandava o cara continuar filmando. Sensacional! Um show inesquecível da torcida vascaína.
Em campo, o time respondeu. Na primeira etapa, atuando de branco, partiu com tudo desde o primeiro minuto. Fábio Costa trabalhou desde o início do jogo, sendo brilhante em vários momentos. De tão ofensivo, o time às vezes dava espaços nos contra-ataques, contando com a sorte em lance de Kléber Pereira que bateu na trave. O Vasco chegou com Alex Teixeira, Leandro Amaral e Jorge Luiz, com o goleiro santista brilhando com quatro grandes defesas.
Em contragolpe, Jonílson foi salvador. Em uma jogada de quatro avantes contra dois defensores, nosso camisa 8 cortou para escanteio e comemorou como um gol. Mal sabia ele que ainda teria muito a comemorar. O Vasco continuou dominando o adversário, mas não conseguiu balançar as redes de Fábio Costa antes do intervalo, apesar dos esforços dos jogadores e da pressão da torcida.
Os times voltaram para o segundo tempo com os uniformes trocados. O Vasco de preto e o Peixe de branco. Porém, em nada mudou o domínio do jogo. Era goleiro salvando, era bola tirada em cima da linha, na rede pelo lado de fora. A pressão do Vasco era absurda e todos se perguntavam até quando o Santos iria resistir. Pra aumentar o poder de fogo, Renato sacou Odvan (que fazia bo partida) e colocou Edmundo, deixando o time com praticamente quatro atacantes. A tática kamikaze deixou o jogo aberto, com os dois times ameaçando, até que...
Em contra-ataque, puxado por Jonílson, Leandro Amaral tocou para Edmundo, que passou para o volante, que foi empurrado dentro da área. Pênalti claro, sem choro nem vela. Muito protesto dos santistas e apreensão em São Januário. Edmundo pegou a bola e nesse instante a imagem de todos os pênaltis perdidos pelo Animal voltaram a cabeça da torcida. Não, ele não merecia falhar de novo. Nós não merecíamos esse sofrimento. A Fera colocou com categoria no canto esquerdo de Fábio Costa. Bola para um lado, goleiro pro outro. Explosão do Animal, do time e da torcida em todo o Brasil. São Januário ficou pequeno pra tanta emoção.
O estádio tremia, crianças, velhos, mulheres e homens pulavam e cantavam, em uma celebração emocionante. O canto era ensurdecedor, emocionante. 'Sou vascaínooo e o sentimentooo não pode parar!!!". Não sei se viverei pra ver novamente espetáculo tão lindo de amor e devoção por um Clube.
Ainda sobrou tempo para o show particular de Rafael. Em chute de Lima, nosso camisa 1 fez uma defesa antológica, a melhor de sua carreira, como ele mesmo definiu. O Santos partiu para o desespero, mas nosso goleirão segurou tudo. Teve até que aturar agressão de Fábio Costa (mal caráter), mas que o juiz apenas marcou falta, quando era pra expulsar Fábio.
Fim de jogo, festa na Colina e adeus à essa zona de rebaixamento. Saímos para não voltar mais. Ainda precisamos de pontos para escapar matematicamente da degola, mas com uma torcida dessa, um time que soa sangue em todos os jogos e uma tradição que nos socorre nos momentos difíceis, é difícil de imaginar que nosso cavalinho vá voltar para a lama.
Força Vascão! Somos time de primeira e nela vamos permanecer!
.
Falar da torcida do Vasco esse ano é até covardia. Vejo jogos de muitos times e com todo o respeito, nenhuma torcida faz o que a nossa faz, ainda mais se levarmos em conta o péssimo momento que vivíamos na tabela. Sábado foi o auge desse show de apoio e amor pela Cruz de Malta.
No Rio é vendida a imagem de que só a torcida dos mulambos é apaixonada, mas quem frequenta estádio sabe que isso é a mais pura mentira. Todo jogo nosso contra eles, só cantam nos momentos bons do time e a maior parte do jogo só a torcida do Vasco canta. Esse ano, eles estão em 5º e só sabem vaiar o time, enquanto nós damos aula do que é amor de verdade.
Dita essa verdade, vamos a análise dos jogadores. Craque do jogo: Jonílson. Um monstro, soberbo, fantástico. Longe de ser um primor de técnica, mas sempre um leão dentro de campo, honrando como poucos a camisa. No sábado, além da briga habitual, fez um desarme que valeu por um gol e sofreu o pênalti que nos deu a vitória. Vê-lo em campo, nos faz lembrar dos negros que tanto honraram nossa camisa desde os anos 20.
Além dele, vale menção a todo o time. A defesa, pelo segundo jogo seguido, não sofreu gols. Mais atentos, nossos defensores têm compensado com muita garra e dedicação, alguma dificuldade técnica que tenham. Rafael melhora a cada jogo e passa bastante segurança.
Do meio pra frente, difícil apontar destaques. Como o time pressionou durante quase todo o jogo, todos foram importantes em algum momento da partida e poderiam ter sido decisivos com assistências ou gols. Coube ao craque Edmundo, a honra de selar a vitória.
Renato Gaúcho merece crédito. O treinador apostou no grupo e ao contrário de seus antecessores, nunca criticou a qualidade do grupo. Isso é muito importante, ainda mais em jogos pegados e tensos como nossas duas últimas vitórias. Além disso, ele achou um jeito do time jogar, com a defesa protegida e apostando em muita velocidade na saída para o ataque. Sua renovação para 2009 deve ser analisada com muito carinho pela diretoria.
Sobre o adversário, apenas algumas notinhas. Eles reclamaram da arbitragem, mas o único erro do juiz foi não expulsar Fábio Costa, por agressões a Rafael e socos em Edmundo, ambos na cara da arbitragem, que fez vista grossa para os atos do goleiro, que já tinha amarelo. Amarelo esse por cêra, ato frequente em toda a partida. O goleiro santista é muito bom, mas não têm um mínimo de preparo psicológico para ser atleta profissional, bem como seu companheiro Domingos, que tentou agredir um jovem gandula no fim do jogo. Vergonhoso para um time da grandeza do Santos, ter atletas com essa atitude. Kléber Pereira se faz de morto, mas se bobear...Só na seleção do Dunga pro Kléber ter vaga.
Faltam 4 rodadas, estamos há 4 jogos sem perder e 2 sem sofrer gols. Jogamos a pressão para cima de nossos adversários, que na próxima rodada, inclusive, terão confrontos diretos. Quarta temos o Galo no Mineirão e bem que eu queria ir nesse jogo, mas o horário ridículo arranjado pela Globo me impossibilita.
.
Respondendo aos comentários:
Alexandre - Parabéns pela qualidade do blog que também será linkado aqui. Abraço e sds!
Almirante - Aê almirante, foi pé quente e viu a vitória do Vascão. Sds!
FC do Cesão -Em março vou tá fera no baianês. Nossos times venceram. Té mais!
Saulo - Sufoco, mas vitória, como você previu.
Saopaulina - Vitória linda. Estou bem graças a Deus. Bjs!
Aline - São Janu ficou lindo e tudo que você disse se concretizou. Uma noite inesquecível. Sds!
Sobre o FC - Obrigado e ajudou!
Maldita - Cara, te vi em São Janu sábado. Torcida jogou junto e juntos vencemos. Assims erá até o fim do campeonato. Abração!
Vinicius - Se vencermos sempre de 1x0 nessa reta final serei o homem mais feliz do mundo.
Gabriel - Aposto nisso tudo aí que você disse, menos no florzinha na Sul-Americana. Abraço e sds!
.
Sds vascaínas a todos!

10 comentários:

Carlão Azul disse...

Creio que essa vitoria tenha sido a confirmacao de que o Vasco se recuperou e ta no caminho certo. Vai superar os maus momentos.

Saudações Celestes

SITE/BLOG.....CRUZEIRO: O MAIOR DE MINAS
Sou Cruzeirense - Site
Sou Cruzeirense – Blog
ENTREM E SINTAM-SE A VONTADE

Almirante disse...

Foi realmente emocionate. Concordo totalmente com a sua eleição de Jonílson para craque do jogo, ele foi importantíssimo, aliás, é importantíssimo, pois é um ótimo marcador e sempre joga com muita vontade e seriedade!Da-le Jonílson.
O ataque também criou diversas chances, apenas acho que alex teixeira ficou um pouco aquem das expectativas, mas o menino tá melhorando!
Agora é vencer o galo na quarta e se distanciar cada vez mais dessa zona incomoda!
saudações, visite o blog do almirante!!

Sobre o Futebol Carioca disse...

Ah! é Edmundo

Aldevan Junior disse...

DA-LHE VASCÃO! TIME QUE TEM EDMUNDO NO ELENCO NÃO PODE SER REBAIXADO. UM DOS MELHORES JOGADORES QUE JÁ VI JOGAR.

TOMARA, DIEGO, QUE ESTE ÍMPETO SE MANTENHA NO CARIOCA DO ANO QUE VEM, PARA TERMOS UM CAMPEONATO MAIS DISPUTADO. E QUE O DINA FAÇA UM TRABALHO MELHOR ADMINISTRATIVAMENTE, POIS O CRVG ESTÁ PRECISANDO URGENTEMENTE.

UM ABRAÇO!

Ricardo Oliveira disse...

Diego, respondendo a sua pergunta.
Não precisa postar o jogo do Vasco no Futebol Carioca não, deixa como está mesmo.
O único jogo que espero que você poste é o jogo que o Vasco espaca do rebaixamento.

Abraços.

Imortal Tricolor Gaúcho disse...

Conto com o Vasco diante do São Paulo.....

Fc do Cesão / Jack disse...

Saiu da degola heim coligado (mais uma, rs)?
sim, vencemos, agora vem uma pedreira pela frente, o palmeira é forte, mesmo q venha de uma derrota, o flamengo tem q prestar atenção... :D
Boa sorte pro seu!
e bom feriado aí (afinal, ta chegando ne? rs. ho sabado chega!! rs)
abraço!! ;)

Maldita Futebol Clube disse...

O vasco pode até balançar mas não cai, e 2009 será o ano da bonança após a tempestade, pode anotar ae...abs, ih nomaraca eu vou curtir, em são janu vou me acabar, a molambada toda chora...não tem estádio pra jogar...^^OÔÔÔÔ^~ vasco olêolêolê...vasco olê olê olê...

gerson disse...

Com uma vitória dessas e o apoio comovente da torcida acredito q o Vasco não vá cair. Tem time pra ganhar do Galo no Mineirão e já ficar confortável na tabela.
Abraço

Ricky_cord disse...

Fico contente por o Vasco estar a dar a volta à situação dificil E Edmundo continua a facturar