quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Paixão X Profissionalismo

Essa semana tenho tido contato com alguns botafoguenses, e o assunto principal não pôde deixar de ser a possibilidade da ida de Leandro Amaral para o alvinegro. Todos foram unânimes em elogiar a capacidade técnica do atleta, mas alguns comentaram sobre a identificação de Leandro com o Vasco, citando como exemplo o caso de Dodô.
Isso me fez ter a idéia desse texto. Não quero ser saudosista e achar que algum jogador vá jogar por amor ao clube, porém são raros os casos de idolatria no futebol atual e quando aparecem, o maldito dinheiro ameaça acabar com tudo.
Temos assistido nas últimas semanas a inúmeras notícias, dando conta de que Dodô possa ir pro Fluminense assim como Leandro Amaral e Conca. Hoje até no Flamengo, Dodô já está sendo cogitado. Mas, ora não eram os senhores que ao marcarem gols beijavam a camisa dos clubes. Imagina como ficarão as crianças botafoguenses ao verem Dodô com a camisa de um rival? E o pequeno cruzmaltino, que nas suas peladas fazia um gol e gritava o nome de Leandro?
Como admirador do bom futebol, quero ver os rivais fortes. Quero, sim que o Vasco vença, mas não porque os outros são fracos, mas sim porque conseguimos ser melhores do que eles.
Porém, algumas diretorias parecem não enxergar isso e agindo como crianças querem roubar o brinquedo do amiguinho. Imagine aquela criança que vê o colega se divertindo. Ai vai lá e pede que a mãe compre um brinquedo igual. É essa a situação que estamos vivendo aqui no Rio. No entanto, não existem clones, o que faz com que alguns clubes queiram na maior cara de pau tomar os craques de outras equipes.
Esquecem-se porém que futebol é sentimento, é paixão. O torcedor quer ter seus ídolos e quer ver ídolos também nos rivais. Quando se fala em Zico, se lembra de Flamengo. Dinamite, Vasco. Romerito, Fluminense e por ai vai. Hoje em dia, quando ameaçam aparecer jogadores com status de ídolo, vem o europeu e toma.
Contra isso, infelizmente não podemos lutar, mas um jogador sair de um grande clube e ir para o rival beira o absurdo. Dodô tem a cara do Botafogo. Vê-lo no Fluminense será ridículo. Leandro Amaral com outra camisa que não seja a do Vasco? Não consigo imaginar. Lembram-se do Renato, meio campo ex-Flamengo. O Fluminense também quer. Imagina como agiria um rubro-negro ao vê-lo com a camisa tricolor? Logo ele que tantas vezes suou sangue pelo clube da Gávea.
Impressiona como alguns juram amor e dedicação a um clube e na primeira chance que tem para sair, vestem a máscara do profissionalismo e viram as costas para os torcedores que tanto os admira.
Felizmente, alguns já começam a enxergar que maior que o “profissionalismo” é o sentimento do torcedor. Nos últimos dias, ao ser cogitado no Flu, o goleiro Bruno disse que nunca iria jogar lá, pela sua identificação com o Flamengo. Merece os parabéns pela atitude, mostrando que além do enorme talento tem caráter.
Como vascaíno gosto de ver o Ibson no Fla, o Thiago Silva no Flu, o Leandro Guerreiro no Botafogo. Todos excelentes jogadores, mas que fiquem nos seus clubes dando alegrias aos seus torcedores.
Àqueles que optarem pelo “profissionalismo” e trocarem seus clubes por rivais, desejo todo azar do mundo para que possam ser odiados pela torcida do ex-clube e vaiados pela torcida do clube atual.
.
Sds vascaínas a todos!

5 comentários:

snoopy disse...

grande diego,
lembro de ter deixado um comentário a respeito do seu post de hoje em outra ocasião.
é exatamente o que penso.
é lastimável.

hoje, os jornais anunciam o romário como técnico do vasco.
rapaz, a impressão que tenho é que o vasco tem dado muitos passos pra trás. como pode isso?
pra ilustrar, você nem sequer colocou o romário como opção na sua enquete.
o que acha disso?

saudações botafoguenses!!!

Leonardo Serafim disse...

Concordo plenamente. Mas não culpo só as equipes por tentarem "roubar" jogadores dos adversários, mas sim eles próprios que aceitam trocar de equipe. Como você disse não consigo imaginar o Leandro Amaral atuando por outra equipe do Rio. E não consigo como o Dodô pode ser tão insensivel a ponto de dizer que o Rio é sua casa, mas não o Botafogo.
E quanto ao teu time, bah desculpa falar isso, mas foi de um amadorismo tremendo colocar o Romário como treinador.
Gostei do teu blog e vo linka la no meu.
Abraços veio.

Carlão Azul disse...

Grande texto, isso seria bom se fosse possível, mas infelizmente o comércio tomou conta do meios futebolísticos, não tem ninguém mais que leva em conta o Amor a Camisa, exceto creio eu o Rogério Ceni.
Sds. Celestes

SITE/BLOG
Sou Cruzeirense-Site
Sou Cruzeirense-Blog
ENTREM E SINTAM-SE A VONTADE

Klaus disse...

Lastimável!! Você está certo, afinal não há mais o apego, a referência e nem muito menos o amor a camisa!! Mas, infelizmente a questão é muito mais financeira do que pessoal!! Leandro irá para quem lhe pagar mais!! Creio que até permancerá, mas só não consigo dizer em qual time. Lembre-se também: muita especulação e poucos negócios concretos!!

Abração Louzada e fique calmo!!

Glorioso Alvinegro (www.gloriosoalvinegro.blogger.com.br)

Bill disse...

Muito bom o texto, parabéns. Cheguei aqui através do blog de um amigo “ A Palavra do Almirante”. É muito bom observar que temos torcedores capazes de expressarem suas opiniões com clareza e leitores que sabem respeitar o espaço.
Parabéns a todos.