quinta-feira, 1 de março de 2012

VERGONHA!

O título deste post ilustra a única palavra capaz de descrever o resultado da partida de ontem entre Vasco e Bonsucesso em São Januário. Após estar vencendo por 2x0, o Gigante da Colina concedeu a igualdade a um dos piores times do já fraco Estadual do Rio de Janeiro. O tropeço gerou descontentamento na torcida, que compareceu em número baixíssimo à Colina Histórica. No próximo sábado o time enfrenta o Olaria, em Moça Bonita, provavelmente com reservas.

Antes que venham os comentários infelizes, não estou aqui dizendo que esse time me dá vergonha ou que os jogadores e a comissão técnica não prestam. Longe disso! A crítica é específica à partida de ontem, por ser inaceitável estar vencendo por 2x0 em nosso estádio e ceder o empate a qualquer time do planeta, quem dirá o humilde Bonsucesso.

Quem viu o início da partida não imaginaria o triste fim. Assim que bati o olho no gramado, começou a jogada entre Fágner e Fellipe Bastos que culminou no gol do artilheiro Alecsandro, com apenas 2 minutos. Prenúncio de goleada? Talvez, se a preguiça não recaísse sobre o time.

O restante da primeira etapa foi de dar sono. Qualquer assunto era mais agradável de se conversar nas arquibancadas do que aquilo que se via em campo. Os jogadores até procuravam achar o melhor posicionamento em campo, mas nada de interessante aconteceu.

Cristóvão então sacou Fellipe Bastos, mais uma vez mal, e Tenorio, que não usou os lados como se esperava, dividindo demais o posicionamento com Alecsandro. Em seus lugares, Nilton e Juninho. A nova tentativa com a dupla Felipe-Juninho deu resultado aos 13 minutos, em bela tabela concluída pelo Maestro.

Nesse momento, a impressão é de que nem a preguiça faria o time tropeçar. Afinal, o Bonsucesso pouco ameaçara até ali, quem dirá pensar no empate. Mas menos de 5 minutos após, uma cobrança de falta de Diogo passou por toda a área e morreu no canto de Prass. Não foi falha do goleiro, mas a torcida já irritada com o gol sofrido no domingo, reclamou do camisa 1.

O time seguiu mal, só que agora contra um adversário acreditando no resultado. E em contra-ataque rápido, Marco Goiano bateu de canhota igualando o placar. Muitas vaias dos pouco mais de 2.000 presentes. Mesmo com ainda mais 20 minutos por jogar, o time apelou para os balões para a área, sem sucesso.

O resultado negativo aumenta a pressão para a decisiva partida de terça-feira, contra o Alianza Lima pela Libertadores. E como disse Juninho na saída do gramado: se jogarmos assim, vamos perder.

Força Vascão!

Charge: Beto_Gomes


Sds vascaínas a todos!

2 comentários:

Patrick disse...

Me parece que se o VASCO conseguir ajeitar o meio de campo o time melhoraria.

Mas com NILTON E BASTOS não tem defesa que aguente a pressão… eles jogam como se tivesse 40 anos, Só acompanham e cercam… não dão combate em cima como um carrapato tipo” wlilians do framengo” ou como “jumar” .

Se tivéssemos dois cães de guarda antes da zaga poderíamos ter FELIPE, JUNINHO E ALECSSANDRO E D.SOUZA NA FRENTE

João Vitor disse...

Leiam meu blog, por favor, sobre o Vasco da Gama.

http://bolanarede2000.blogspot.com/

Obrigado, espero que gostem.