terça-feira, 29 de junho de 2010

Enfim de volta

Após longa ausência, enfim consegui voltar a escrever no blog. Não, amigos, não morram de inveja porque eu não estava em Natal até agora. Na verdade, como muitos devem saber, voltar ao trabalho após as férias acaba exigindo trabalho dobrado para colocar a casa em ordem. Assim, hoje, aproveitando tambpem da pausa da Copa do Mundo, volto a postar, logo em dia de jogo do Vascão, contra o Avaí, pela Copa da Hora.
E quanta coisa aconteceu nesse tempo que fiquei ausente. Nosso presidente ameaçado de impeachment, treinador que mal chegou já vai embora e chega um que troca o vice-líder pelo vice lanterna. E um novo time, com vários jogadores saindo e vários chegando. Por hoje, vou tentar dar uma pincelada em cada assunto, mas obviamente vou acabar esquecendo de alguma coisa, por ser impossível falar de um mês tão agitado em um breve texto.
Começando pelo assunto mais chato, a política. Que Roberto Dinamite vem deixando a desejar como presidente, até os pisos de São Januário sabem. Porém agora, com a suspeita de ilegalidade e apropriação indevida de recursos, nosso presidente parece enfrentar o pior dos cenários. Cabe a ele provar que nada de ilegal foi cometido pela sua administração e tentar melhorar seu trabalho. Prova de que Dinamite não anda agradando é que já tem muita gente sonhando com a volta de Eurico.
Passando agora pro comando do futebol, que situação a do Roth, hein. Ficou menos de um mês no cargo, não conseguiu muita coisa e foi logo para o único time que vencemos durante sua estada no comando, o Internacional. Confesso que imaginava o time jogando um pouco melhor com ele, que a princípio não fará falta. Resta saber como PC se sairá nessa nova passagem pela Colina, agora mais experiente.
Não aprovo sua idéia de jogar no 3-5-2, ninguém mais joga assim no mundo inteiro, mas se der certo, palmas pra ele, que já começará seu trabalho tendo que se virar, pois os reforços apenas poderão jogar em agosto, caso a CBF não adiante a janela de inscrições. O time que vai a campo é o que o treinador pôde escalar visando os próximos jogos do Brasileirão.
Saíram do Clube: Gian, Gustavo, Souza, Paulinho, Dodô, Geovane Maranhão e Robinho. Carlos Alberto e Philippe Coutinho tem contrato vencendo hoje e caso renovem só jogariam em agosto. De todas as perdas confirmadas, a mais sentida será a de Souza. Ok, sei que muita gente não gosta do ex-camisa 14, mas...
Souza jogou pela Seleção Sub-20 no ano passado e juntamente com Alex Teixeira, Coutinho e Alan Kardec, formava o grupo das nossas principais revelações. O Vasco já vendeu todas, não tem nenhum jovem em evidência e como sempre, vendeu barato. E pior: o que será feito do dinheiro? Se pelo menos vendessem uma jóia e investissem em estrutura, mas nem isso fazem.
Passando agora para um assunto mais agradável, falemos dos reforços. Sim, reforços e não apenas contratações. Irrazábal, Felipe, Felippe Bastos, Zé Roberto, Bruno Paulo e Eder Luis, vem para aumentar claramente a qualidade do time.
O paraguaio é muito melhor que Elder Granja e no mínimo mais constante que Fagner. Gostei muito do que vi do seu futebol no ano passado contra o Fluminense e na hora pensei, "bem que o Vasco podia pegar esse cara". Demorou, mas conseguimos.
Felipe é acima da média, um dos jogadores mais técnicos que já vi atuar. Capaz de jogadas mágicas, em forma, como parece estar, dará muitas alegrias àqueles que cresceram o vendo jogar, como a minha geração. Como seu futebol não é de tanta força, mesmo aos 32 anos pode jogar muito ainda.
Zé Roberto, Bruno Paulo e Eder Luis são jogadores de velocidade, lado de campo. Sem entrar no mérito de quem é melhor ou pior, acho que foram muitos jogadores para uma mesma função, principalmente com o treinador sinalizando que usará o 3-5-2.
Já Felippe Bastos é volante e veio como parte da transação de Éder. Sua posição é a mais inchada do elenco, então cabe a ele correr atrás de uma chance. No grupo dos reforços, senti falta de um zagueiro e um atacante. O Vasco tentou o uruguaio Scotti, do Colo Colo e Washington, do São Paulo, sem no entanto obter sucesso. E pelo amor de Deus, não me falem em Álvaro, do tráfico, pois não precisamos de elementos periculosos no Vasco. Aqui não é quadrilha!!!
Por querer ver uma atuação do time, não faço hoje esboço da escalação, pois não adianta sonhar com um 4-2-3-1 se o treinador não vai mesmo usá-lo. Hoje tem Vascão contra o Avaí e eu já estou preparado para matar a saudade.
.
Como não dá pra não falar em Copa do Mundo, trago para cá um debate que venho tendo em outras frentes. Digo e confirmo que não estou torcendo para o Brasil vencer, no que fui chamado inclusive de anti-patriota.
Caso alguém queira comentar o tema, o façamos. De forma resumida, torço para quem joga melhor e o Brasil, sendo o país mestre do bom futebol não deveria jogar dessa forma feia do time atual.
Falando em patriotismo, ilustro o post com algumas fotos de belas paisagens do Rio Grande do Norte, o lugar mais belo que já tive o prazer de visitar.
.
Sds vascaínas a todos!

2 comentários:

FilipeJMS disse...

Seja bem-vindo amigo vascaíno! É verdade, muita coisa aconteceu com nosso VASCÃO, nesse período um safado saiu do comando do time e entrou alguém que pelo menos parece passar confiança aos jogadores.
As contratações foram boas, falta a eles agora fazer valer o investimento, como é bom ver Felipe do nosso lado novamente...
Ainda precisamos de um zagueiro!

Um abraço!

gerson disse...

Fala Diego!
Natal é muito bom, tb gostei de lá. Apesar que a capital do Nordeste que achei mais agradável foi Maceió.
E Élder Granja é ruim demais. Não sei qual a do cara. Ele apareceu bem e depois desandou.
Abraço!