segunda-feira, 25 de maio de 2009

Quando o talento faz a diferença

Não foi uma grande atuação, mas o Vasco jogou o suficiente para vencer o Atlético-GO por 3x0 e manter os 100% de aproveitamento e a liderança do Brasileiro Série B. Em mais uma tarde de Caldeirão lotado, os responsáveis pela alegria da galera foram Élton, Edgar e Ramon.
A torcida compareceu em bom número e um dos primeiros atos foi vaiar muito o time adversário, que exibia um uniforme semelhante ao dos molambos. Como esperado, o jogo começou difícil. O time goiano trocava passes no meio e ameaçava com o camisa 10 Elias, o mesmo que ano passado derrubou a invencibilidade do Corinthians.
Foi aí que o talento começou a fazer a diferença. Carlos Alberto partia pra cima e sofria faltas duras. Aos poucos, o time adversário inteiro ia ficando pendurado. Nossos rivais pareciam querer mostrar que eram mais homens, querendo vencer na porrada e na intimidação ao árbitro. Até seu treinador foi expulso.
Em um lance onde reclamaram impedimento, o time inteiro cercou o juiz.
Aos 44, enfim a expulsão. Pituca fez falta dura em Carlos Alberto e recebeu o segundo amarelo. Na cobrança da falta, Paulo Sérgio cruzou no segundo pau, nas costas da zaga. Élton meteu a cabeça e marcou o primeiro. Vascão 1x0!
No segundo tempo, uma das piores faces desse time do Vasco voltou a aparecer: o time não sabe jogar com um a mais. Durante boa parte do segundo tempo, o Dragão pressionou, mas Fernando Prass apareceu bem.
Até que Zidanilton deu as caras. Após cruzamento em nossa área, a bola caiu nos pés do camisa 6. Defesa adversária armada, mas com uma caneta espetacular, ele tirou seu marcador da jogada e começou o contra-ataque. Correu pelo meio e com a categoria que lhe é peculiar, lançou para Edgar fuzilar o gol de Márcio. Vascão 2x0!
Após o gol ele saiu para entrada de Gallo. Mais calmo, o time fez o tempo passar, se dosando para o jogaço de quarta-feira. Nos acréscimos, em jogada que começou na direita, Gallo deu um tapa para Ramon. Em velocidade, o melhor lateral esquerdo do Brasil tirou seu marcador e quase na linha de fundo cruzou para a área. A bola foi direto para o gol. Vascão 3x0!
O Vascão atuou com: Fernando Prass, Paulo Sérgio, Vilson, Gian e Ramon; Amaral, Nilton (Gallo), Léo Lima (Mateus) e Carlos Alberto; Pimpão (Edgar) e Élton.
.
No primeiro tempo, o sufoco dado pelo Atlético-GO se deveu ao espaço entre os volantes e os meias. Sobrava espaço para tocarem a bola e assim levavam perigo ao nosso gol. Felizmente a pontaria não estava em dia e Fernando Prass apareceu bem quando preciso.
No intervalo, Dorival corrigiu esse erro colocando Mateus em lugar de Léo Lima. Assim, Nilton marcava mais a frente e também podia subir ao ataque um pouco mais. Gallo quando entrou ficou nessa função mais avançada, ajudando Carlos Alberto na criação.
Carlos Alberto aliás, que foi o cara do jogo. Chamou a responsabilidade de ser o craque do time. Quando o jogo estava duro, pegava a bola e partia pra cima, criando jogadas de ataque ou sendo parado com faltas. No segundo tempo, recebeu carrinho por trás que podia ter gerado outra expulsão , mas o juiz aliviou.
Élton irritava até marcar o gol. Sua insistência em cair pela direita, causa dificuldades ao time. Porém, como criticar um cara que todo jogo marca gol? E em dia que até Edgar guarda o seu, o ataque vai ser poupado.
No fim do jogo, duas cenas muito legais. Encontrei nosso mestre Pai-Santana e com muito respeito beijei a mão desse grandioso vascaíno. Ele quis retribuir a gentileza, mas quem sou eu perto dele?
No ônibus de volta pra casa, o motorista era vascaíno. Ao invés de pedir pra bagunça parar, ele incentivava os gritos e a batucada da torcida. Em um determinado momento, a galera parou de bater e ele gritou: "Parou porquê? Pode bater, essa porra não é minha". A festa seguiu até o fim da viagem.
.
Sds vascaínas a todos!

4 comentários:

Almirante disse...

Carlos Alberto estava irritando os adversários. Teve um lance no segundo tempo que ele sofreu falta de dois jogadores que o pressionavam, o Juiz não marcou e ele visivelmente irritado deu um drible desconcertante nos 2 e saiu com a bola. A habilidade desse sujeito é impressionante!

O Nílton Meud deus! dispensa comentários. Aquela caneta que ele deu no lance do segundo gol foi algo de impressionante.

Que venha o Corinthians!

Vinicius Grissi disse...

O Vasco tem tudo para fazer um caminho muito tranquilo rumo ao título da Série B. Agora, porém, é hora de se concentrar na Copa do Brasil.

Gabriel Valladares disse...

HAuahuauhau... maneiro esse motora!

Quarta todo mundo lá!

http://cheirodegol.blogspot.com

snoopy em p/b disse...

o caldeirão está fervendo.
o vasco vai voltar forte para 2010.
pelo jeito que as coisas andam, trocaremos de lugar no ano que vem.
fora ney franco!

abração, louzada, e sds. botafoguenses!!!