sexta-feira, 4 de abril de 2008

Haja coração!

Com o placar de 2x1 na noite de ontem, o Vasco garantiu a vaga para a próxima fase da Copa do Brasil onde enfrentará o Criciúma. Tudo corria bem até os 41 minutos, quando Nunes fez o gol do Bragantino. O que parecia ser um gol de honra, acabou empolgando o time paulista, que pressionou nos últimos minutos e chegou a mandar uma bola na trave aos 45.
Sob muita chuva, o Vasco começou o jogo com tudo. Os alas apoiavam bastante e o Bragantino só conseguia parar o ataque vascaíno com faltas. Eram pontapés e empurrões para todos os lados em cima de qualquer jogador de camisa branca que passasse. Ainda assim, o Vasco criava chances de gol, primeiro com Alan Kardec e depois com Morais. Tiago sequer sujava seu uniforme, tamanho o domínio do Vasco. O gol era questão de tempo e veio em grande estilo. Jean passou por dois adversários e colocou no ângulo, sem chances para Gilvan. Golaço!!!
Quando o Bragantino tentava criar algo, nossos três zagueiros davam bico pro alto, se livrando da bola de qualquer jeito, o que acabou sendo suficiente no primeiro tempo.
Na volta do intervalo, a torcida proporcionou um belo espetáculo com luzes e bandeiras, cantando muito para incentivar o time.
Porém, quem se motivou foi o Bragantino que partiu desde o primeiro segundo para cima do Vasco, já que precisava de dois gols para garantir a vaga. O time paulista, entretanto abusava das bolas aéreas, que eram sempre rechaçadas pelos nossos altos zagueiros. Estratégia burra, porque sempre que tentavam atacar pelo chão levavam muito mais perigo.
Em um contra-ataque, Wagner Diniz foi lançado e recebeu carrinho absurdo de Somália que foi corretamente expulso. Na cobrança, Leandro Bomfim jogou com precisão no segundo pau, onde estava Eduardo Luiz para escorar para a rede. Vasco 2x0, com um jogador a mais e o que poderíamos esperar? Uma goleada, certo?
Errado. O Vasco até chegou ao ataque, em duas oportunidades com Jean. Nada muito ameaçador. Com a saída de Alan Kardec para entrada de Alex Teixeira, o time passou a ter ainda menos posse de bola e perder as disputas na frente.
O Bragantino que de bobo não tem nada, começou a botar as manguinhas de fora e em belo passe de Adriano, Nunes recebeu livre e fuzilou Tiago. 2x1. Como o jogo se arrastava para o final, o gol não parecia grande ameaça. Porém, o Vasco abusou dos chuões e esses minutos finais pareceram uma eternidade. Em cruzamento na área, Tiago saiu mal e a cabeçada do adversário carimbou caprichosamente a trave, que salvou o Vasco de uma disputa de pênaltis.
Fim de jogo e classificação garantida. Se foi merecido. Pelo primeiro tempo e início de segundo sim, mas pelos minutos finais não. Fica a lição e a certeza de que com Lopes goleadas serão raras e que precisaremos ter o coração preparado para grandes emoções.
.
O novo esquema se mostrou seguro nas jogadas aéreas. Era cabeçada pra longe, bico pra onde o nariz apontava e o time adversário pouco criou. Mas cá pra nós. Com um jogador a mais, tinha a necessidade de manter os 3 zagueiros? Ao invés de termos dois trapalhões, tinhamos três, que brigavam com a bola a todo instante. O que é Luizão?
Terminamos o jogo sem um atacante fixo e sendo pressionados por um time da Segunda Divisão com um jogador a menos. Resultado de uma precaução excessiva de Lopes, que teve o mérito de ajeitar o posicionamento da defesa, mas podia ter sido mais ousado na segunda etapa.
Jean esteve bem e pra quem veja os melhores momentos parecerá o mlehor jogador da partida. Mas não tem como esquecer Morais. Sua atuação foi memorável. Brincou com a cara dos marcadores, driblou de tudo quanto foi modo e ajudou com belos passes e arrancadas. Sensacional!
Os laterais subiram bastante e em alguns momentos apareceram no comando do ataque. Até Jonílson andou aparecendo lá na frente, bem como Jorge Luiz, com suas tradicionais arrancadas estilo Lúcio.
Apontar um pior em campo é uma missão fácil. Todo jogo que o Luizão jogar o prêmio vai pra ele.
Ontem ele dividiu o prêmio com o juiz. O árbitro em nada influenciou no resultado, mas foi conivente com a pancadaria do time do Bragantino. Expulsou um, mas deixou de marcar muitas faltas e aplicar os cartões, em especial no primeiro tempo.
Mais uma pra conta do juizão. Tudo bem que o Vasco tem tido muitos pênaltis, mas o que aconteceu ontem foi o pênalti mais pênalti da história do Vasco da Gama. O zagueiro do Bragantino caiu no chão e abraçou a bola como se fosse sua esposa. O lance foi na minha frente e na cara do bandeira, que fez vista grossa.
.
Mais um show da nossa torcida e mais uma linda canção que não é tão nova, mas ainda não tinha postado aqui:
"Quando o Vasco joga, eu vou incentivar.
ganhando ou perdendo, não paro de cantar
No dia em que eu morrer, quero o meu caixão
com uma cruz de Malta, como o meu coração."
.
Domingo temos o clássico contra o Urubu, que terá cara de amistoso. Jogo perigoso, já que o adversário jogará com a equipe reserva e uma derrota será vergonhosa.
Falando no urubu, Jean que passou por lá deu a seguinte declaração ontem:
"Estou feliz no Vasco. Eu amo a torcida e ela também me ama. Nós sabíamos que não ia ser fácil. Tivemos a chance comigo de fazer o terceiro gol, mas o importante é que saiu a classificação"
.
Respondendo aos comentários:
Snoopy - O W.Paulista tem crédito com vocês. Que o Braga se preocupe com o Paulista e com as artes marciais, porque futebol...Abraço
Saopaulina - O caldeirão ferveu e o bragantino foi pro espaço. rsrs. Bjs!
Vinicius - Golaço mesmo e Jean a cada dia pedindo passagem. Alguém vai ter que sair pra ele entrar. Análise pronta.
.
Sds vascaínas a todos!

7 comentários:

Klaus disse...

Assiti a partida e não gostei do que vi. Um Vasco muito dependente de Morais e Wágner Diniz, que não fizeram uma boa partida. Contudo, o resultado veio e a classificação também. O sufuco, no fim, com direito a bola no travessão foi um absurdo. Só não entendi o motivo do Edmundo ter sido preservado. Quase custou a classificação!! Abração, Louzada.

Fenrisar disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Vinicius Grissi disse...

Bela análise. Como não vi o jogo, a impressão que tive foi de um jogo bem mais complicado do que o que você descreveu. Depois vi os "melhores momentos" e realmente o Vasco perdeu algumas boas chances de matar o jogo, não o fez e acabou dando "azar" no final. De toda forma, classificação importantíssima. E o Vasco ainda pode crescer. Pelo jeito, o novo esquema de Lopes pode funcionar muito bem...

leo1984 disse...

Fala. vascaíno
Vamos dar um pau nos Urubus amanhã.
Passa no meu blog.
www.futf-1.blogspot.com

leo1984 disse...

Já coloquei o seu blog como meu aliado
Saudações vascaínas

Wilson Hebert disse...

E aí Louzada? Era de se esperar a vitoria do Vasco. Tem um time superior que o do Bragantino. Vamos ver até onde vai a caravela no comando de Lopes.

Lá no Futebol, Musica e Etc, entrevista com Rubens Lopes, presidente da FERJ, que entre outras coisas, fala do caso Leandro Amaral. Dê uma confirida.

Abs...........

Aline disse...

O inferno da minha facul não me deixou acompanhar o 1° tempo do jogo! Mas pelo que escutei na rádio o Vasco dominou completamente! No final da 2ª etapa deu um molezinho, mas conseguiu a classificação!
Como não vi o jogo, não posso comentar o esquema tático =/
Amanhã quero fazer uma canja com aquele urubu!
Hahahahahahahahahah
Saudações Cruzmaltinas!