quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Sete anos da maior virada da história.

Nesta quinta-feira,comemoramos o aniversário de 7 anos da maior virada de nossa história. Aquela noite de 20/12/2000 nunca sairá da cabeça de nenhum vascaíno. Mais do que nunca, mostramos porque somos conhecidos como "O time da virada." Vasco 4x3 Palmeiras. Esse não foi um jogo. Esse foi O jogo.
Antes de falar dessa partida, uma breve passagem pela campanha. Na fase de grupos, o time acumulou 10 pontos em um grupo que contava com Peñarol, San Lorenzo e Atlético-MG. Nas quartas de final, a classificação veio sobre o Rosario Central, na decisão por pênaltis em plena casa dos argentinos.
A semifinal mereceria até um post à parte. River Plate? Aimar? Saviola? Angel? Ortega? Não tomamos conhecimento. 4x1 demolidores em pleno Monumental de Nuñez, com show de Pedrinho. No jogo de volta, uma vitória simples por 1x0 carimbou nossa vaga para a final contra o Palmeiras.
Na primeira partida em São Januário, 2x0 Vasco, com gols de Juninho Pernambucano e Romário.
No segundo jogo, vitória paulista por 1x0 em um golaço de Neném no Parque Antártica.
Como previa o regulamento, houve mais uma partida, que foi marcada para o dia 20 no estádio do Palmeiras.
Lembro como se fosse hoje, eu chegando em casa e os vizinhos falando: "Mais um vice hoje neh!". Quieto estava e assim continuei. Assisti o jogo com um amigo da família, que não sei porquê razão cismou de ver na BAND.
Começa a partida e aos 37 minutos, Arce de pênalti faz o primeiro do Palmeiras. Mal sai a bola e Magrão amplia. Aos 45, mais um gol verde, com Tuta. Todos poderiam pensar que tudo estava perdido, mas não nós. Foram 15 minutos de perturbação na minha porta e telefonemas inconvenientes. A todos só respondia: "O jogo ainda não acabou."
Minha primeira atitude foi mudar de canal. Disse: " Band é o cara***, vamos ver essa p**** na Globo." Melhor que minha decisão, só mesmo a do estreante Joel Santana, que deve ter tomado uma 51 no intervalo e teve uma boa idéia. Sacou Nasa e colocou Viola.
Confesso que não acreditava na virada, mas sim no empate. Disse ao amigo que estava comigo: "Fazendo um gol a cada 15 minutos, levamos pros pênaltis".
O time veio com tudo e aos 14 minutos marcou o primeiro, com Romário de pênalti. Ainda assim, ninguém acreditava. Aos 24, mais um do Baixinho, em nova cobrança de penalidade. Faltavam 21 minutos e mais os acréscimos. A partir desse momento, quem estava dormindo acordou. Quem tinha mudado de canal, voltou para o jogo. Até os mortos devem ter se levantado. Será? Todos se perguntaram. Um silêncio fúnebre no Parque Antártica mostrava o medo que tinha tomado conta dos palmeirenses.
Como nem tudo é perfeito, o imbecil do Júnior Baiano, como bom flamenguista que é, tentou estragar tudo. Cartão vermelho e uma comemoração imensa no estádio. "Agora eles já eram, pensaram os palmeirenses."
Ledo engano. Aos 41, em um bate-rebate, a bola sobra para Juninho Paulista e minha previsão parecia se confirmar. Um gol a cada 15 minutos e o jogo indo pros pênaltis.
Nesse momento, vi a cena que mais me emociona até hoje como vascaíno. Juninho Pernambucano, nosso Eterno Reizinho vai até onde se encontra a torcida do Vasco e bate no peito, mostrando seu amor pelo clube e incendiando a galera.
Quando ninguém mais parecia acreditar, eis que o impossível se torna real. Aos 48 do segundo tempo, Juninho Paulista chuta, a bola desvia e como num sopro divino sobra nos pés do matador. Sempre no lugar certo na hora certa, Romário empurrou a bola para o fundo da rede. Vasco 4x3.

Naquele momento não sabia se ria, se gritava, se chorava. Acabei fazendo um pouco de cada coisa. Chorei como uma criança, sai pela rua gritando e rindo da cara de todos. Já era tarde, mas em uma rua como a minha repleta de vascaínos, a festa varou a madrugada. Todos fizemos questão de não deixar ninguém dormir.

Não sou de fazer isso, mas quem começou a provocação?
Tenho certeza que cada vascaíno comemorou da sua forma. Não foi a maior das conquistas. Não foi um Brasileiro, Libertadores ou Mundial. Mas o que valeu foi a forma como foi conquistada. Tenho certeza que nunca haverá no futebol outro título como esse. O Liverpool chegou perto em 2005, mas venceu somente nos pênaltis.
Hoje é com muito prazer que relembro a todos mais esse belo momento de nossa gloriosa história.
.
Sds vascaínas a todos!

9 comentários:

lais pelucia disse...

concerteza esse foi O JOGO, temos que resgatar esse garra que tinhamos antes, isso ta fazendo mta falta para o nosso vasco.
parabéns pelo texto,excelente!!
aquela noite foi especial a todos os vascainos...
lembra daquele com o galho de arruda q nao parava de se benzer???
agente conheceu ele, vc lembra??
poderia ter citado ele e a musica da materia?

qnd tudo esta perdido...

snoopy disse...

grande lembrança.

é impressionante o que é o futebol... eu, como botafoguenses, odeio o vasco, dentro de campo e explico o porquê:
meu time protagoniza a maior freguesia existente entre os clássicos de todo o brasil justamente contra o vasco.
quando o botafogo joga com o vasco, por mais favorável que seja o momento para o botafogo, eu sempre fico com uma pulga atrás da orelha.

mas o futebol é tão impressionante que, ainda diante de tanta rivalidade, seu relato desse jogo impressionante me fez arrepiar.

essa longa freguesia me fez pensar, durante o intervalo desse jogo, que o resultado estava perigoso para o palmeiras, que viria do intervalo acomodado, achando que já era campeão.
não deu outra.

a virada foi incrível.

parabéns pelo texto!
saudações botafoguenses!!!

Vinicius Grissi disse...

Esse jogo foi um dos mais emocionantes que já assisti na vida. Impressionante!

Anônimo disse...

Grande lembrança...faz tempo que não vemos nosso amado time fazendo coiss como a daquele dia... tempos que ainda tenho esperança de ver...seu texto foi muito bem escrito e representa muito o sentimento de todos os vascaínos...acho que todos nós calamos a boca de um monte d egente que ligou antes do jogo acabar...valeu

Wilson Hebert disse...

É... os vices também já aprontaram as suas... quero ver fazer uma virada dessa em cima do fla.

Pô em cima do palmeiras é mole, a filial paulista do vasco...hehehehe!!!!!

Brincadeiras a parte, realmente foi um dia anormal. Eu nunca tinha comemorado tanto com gols do Palmeiras. No intervalo eu e um amigo meu (tambem Flamenguista) ficamos gritando na janela pra um vizinho vascaino:

1, 2, 3, no segundo vira seis... Ão, ão, ão vai virar humilhação...

Parecíamos dois retardados. E os vascainos encolhidos em casa, todos com a janela fechada e a cortina escondendo tudo o que seria possível ver dentro das casa vascainas.

E o segundo tempo foi isso, muito bem relatado pelo Diego. Depois daquele jogo, não sei de onde surgiu tanto vascaino gritando:

Cazaca, cazaca a turma é boa
é mesmo da virada
vasco, vasco, vasco...

E do outro lado da rua vieram outros:

A rede vai balançar,
vai balançar...e por aí vai...

Só sei que esta noite foi um inferno pra durmir. Vocês ficam tanto tempo sem ganhar algo, que quando ganha pelo amor de Deus... viram uma rua de cabeça pra baixo
///////////////////////////////

Diego e leitores do "sou vascaino", não percam homenagem que fiz a um grande jogador do passado, no "futebol, música e etc".
http://whsoccermusic.zip.net
///////////////////////////////
Um abração Diego, quem sabe seu time não faz uma dessa na copa do brasil...

gerson sicca disse...

Essa foi uma das viradas mais incríveis que já vi!

Turano disse...

Simplesmente inesquecível esse jogo! Meu amigo conseguiu comprar um DVD desse jogo na Uruguaiana! Vou ver se eu vou lá tentar comprar tb!

Aline disse...

É de arrepiar...
Não é por ser Vascaína que eu digo isso, mas é sem dúvida o maior jogo de todos os tempos!!!
Saudações Cruzmaltinas!!!!

Books...By शिव Nana B. ॐ disse...

SAUDAÇÕES VASCAÍNAS!!!

OI, TO CHEGANDO AKI, PELA 1ª VEZ, E FIKEI MUITO FELIZ EM VER Q TEM UM BLOG DEDICADO AO MEU VASCÃO!!

SOU NANA,PRAZER EM CONHECER A TODOS!

SOU DE OLARIA...CARIOQUÍSSIMA, E CLARO VASCAÍNA DE PAI E MÃE...E MARIDO, E FILHOS...ETC!

GENTE, VOU LEMBRAR DESSE MOMENTO, PRO RESTO DA MINHA VIDA!

JUNINHO BATENDO NO PEITO...AKILO ME DETONA...CHORO Q NEM UMA BESTA! RSRSRS

E, O DANADO DO MEU FILHO, VIRA E MEXE, PÕE O DIACHO DO VIDEO, Q EH PRA ME TORTURAR BEM! RSRS

AH, ELE TEM Q VOLTAR PRA NÓS...PRA CASA...PRA SÃO JANU!

TEM NAUM, GALERA?
BJUXZ
NANA

PS; A GENTE NÃO VAI CAIR...DEUS É VASCAÍNO!

VASSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSCCCCCCCCCCCCOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO