terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Respondendo aos comentários de ontem

A postagem de ontem foi meio polêmica e por isso vou voltar no assunto respondendo e debatendo os comentários recebidos.
Quero deixar claro que minha revolta com a situação se deve ao fato de que já estava tudo acordado para a permanência e agora Leandro fica de palhaçada.
Estive com um de seus empresários esse fim de semana e ele me confirmou que era (e continua sendo) da vontade de todos que ele permaneça. O único obstáculo para isso é a esposa do jogador que quer a todo custo sair do país.
Sobre a promessa do presidente Eurico Miranda de liberar o atleta, houve essa possibilidade no meio do ano com uma suposta proposta do Bétis, onde Leandro sairia sem o Vasco receber um tostão. No entanto, a transferência não se concretizou devido ao técnico da equipe espanhola, Héctor Cúper, que considerou o atacante velho.
Não sou contra a saída de Leandro e não quero que ele fique no Vasco de má vontade. Porém, estou cansado de ver torcedores e jornalistas criticarem a saída de jogadores sem que os clubes recebam um centavo. No Vasco mesmo, vários foram os que saíram e deixaram o clube de mãos abanando. Abedi, André Dias, Marcelinho Carioca, entre outros. Se seu desejo é satisfazer a esposa indo para o exterior, que se vá. No entanto, os 9 milhões da multa tem que ser depositados na conta do Vasco.
O Conca realmente não fica. Desde o início achei essa renovação complicada. No início pode fazer falta, mas depois o time se ajusta a jogar sem ele. Viveu uma boa fase no Vasco, mas pode ser que tenha dificuldades em outro país. Desejo sucesso ao argentino.
Vinicius, tudo que escrevi sobre Leandro foi confirmado em sites de relacionamento e páginas ligadas ao Vasco. A maior parte da torcida está revoltada com o atacante. Sobre ser profissional, vejo limites nesse entendimento. A proposta do Vasco é de 100 mil/mês. É pouco? Quanto ele ganhava quando o Vasco foi achá-lo mantendo a forma no Tupi de Juiz de Fora? Algo bem próximo do zero elevado ao quadrado. E agora vem fazer leilãozinho? Isso não é ser profissional.
Sobre ser irreparável, sou da opinião que ninguém assim deve ser classificado. Leandro é um jogador mediano, que tem lampejos. Porém quem assiste a todos os jogos do Vasco sabe o tanto de bobagem que ele faz. O mesmo se dizia quando o Alex Dias saiu ao fim de 2005. Diziam que o Vasco iria brigar contra o rebaixamento em 2006 e seria o saco de pancadas do ano. O que aconteceu? O time terminou em 6º, muito perto da Libertadores.
Isso acontece porque esses caras chegam no Vasco desacreditados, fazem alguns bons jogos, alguns gols e começam a se achar os melhores do mundo, apoiados por uma imprensa que assiste os gols depois da rodada e os fantasia como craques. Alex Dias foi um dos maiores perdedores de gols da história do Vasco. Fez boas partidas? Sim, fez, mas também teve atuações temerosas. Saiu do Vasco e o que aconteceu? Ficou encostado no São Paulo e não empolgou no Flu. O que houve com o cracaço?
Leandro corre esse mesmo risco. Se sair, outro atacante vem e faz o nome. Isso definitivamente não me preocupa. Se tem uma coisa que não é problema no Vasco é atacante. Não pela safra atual, mas pela história do clube. Como diz um amigo meu tricolor, se botar uma árvore plantada no ataque do Vasco, ela vai fazer gol.
Wilson, a proposta nem é européia é japonesa mesmo. Se ele quer sair, que saia, mas que a multa seja paga. Já que eles podem pagar muito, paguem a multa e levem o jogador.
A palavra nem é ingratidão, Klaus. Isso hoje não dá pra cobrar de nenhum jogador. O fato é que o compromisso estava assinado. Na verdade, no contrato estava previsto um aumento bem menor do que para os 100 mil que o Vasco colocou para o ano que vem. Mas o clube reconhecendo a importância do atleta, aumentou mais do que o assinado, mas o "olho grande" faz o cara querer sempre mais.
.
Sds vascaínas a todos!

6 comentários:

Vinicius Grissi disse...

100 mil por mês é muito no Brasil, mas muito pouco perto do que ele pode ganhar fora. Sendo que ainda dá uma vida muito melhor para sua família. Isso tudo deve ser levado em conta...

gerson sicca disse...

Sem saber maiores detalhes, eu penso o seguinte: tudo bem, o cara recebe uma proposta em que vai receber muito mais no exterior. Pra ele, irrecusável. Acho q ele tem o direito de sair, mas não pode deixar o clube que o levantou na mão. Afinal, clube não é trampolim. O certo é o cara ter um contrato com uma multa rescisória fixada de comum acordo ou, então, sentar todo mundo à mesa e discutir um valor que satisfaria o clube. Sair desconsiderando o clube que lhe deu uma chance de se reerguer é sacanagem. Mesmo que ele vá ganhar mais em outro lugar. Aliás, pq os japas não vieram fazer a proposta no início de 2007? Ora, pq o cara tava sumido.

Lair Dias disse...

Gostei do blog, cheguei aqui via A palavra do Almirante e fico feliz pelos dedicados vascaínos, dá uma certa esperança.

Brahma disse...

O Vasco è o Club que mais vezes fez o artilheiro do Brasileirão, se Leandro vai ficar serà otimo, se ele se for, serà legal para quem o irà substituir (gosto muito do Allan Kardec), bem como vc falou.

Dè uma passadinha no meu blog :), sou italiano e falo sobre o futebol da America Latina, sou Vascaino e jà fiz a tradução do Site Oficial do nosso Vascão.
Saudaçoes Vascainas
http//futbolandia.ilcannocchiale.it

Klaus disse...

Novamente coberto de razão, hein?? Gostei da satisfação que você deu a seus freqüentes leitores!! A verdade é: o Vasco é muito grande para esta situação!! Mesmo que Leandro fique, será que vale a pena?? Afinal, já está mais do que claro que ele não quer o Vasco.

Abração e muita calma!!

Glorioso Alvinegro (www.gloriosoalvnegro.blogger.com.br)

Aline disse...

Concordo com você! Se o Leandro sair vai ser uma enorme perda, mas ninguém é insubstituível, muito menos atacante no Vasco! Queria que ele ficasse, mas se é pra ficar de má vontade é melhor que ele vá, e que o clube invista em alguém da casa (também gosto do Alan Kardec e disse isso aqui). Outra coisa, acho que 100 mil é o suficiente para a atual situação do LA...
Pô, pq a esposa dele não vê que ele está trocando o certo pelo estremamente duvidoso... Mts jogadores vão para o exterior e fazem sucesso, mas a maioria acaba voltando com o "rabinho entre as pernas" ou acabam esquecidos no banco de reservas...
Bom espero que ele pense bem e escolha o melhor pra ele (que se Deus quiser também vai ser o melhor para o Vasco!) Hêhêhê!
Saudações Cruzmaltinas!